Doutorado Profissional em Ensino Tecnológico Aprovado pela CAPES

É com grande alegria que divulgamos a aprovação do Doutorado Profissional em Ensino Tecnológico. A proposta foi idealizada pelo Prof. Dr. Amarildo Menezes Gonzaga em colaboração com um grupo de professores do Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico, tendo sido submetida à CAPES em 2017.

Porém, o caminho para o Doutorado é mais longo. Começou, na verdade, em 2013, quando um pequeno grupo de professores, também liderado pelo Prof. Amarildo, sensível às demandas de formação da Região e ao potencial formador do IFAM, submeteu à CAPES a proposta do Mestrado Profissional em Ensino Tecnológico (MPET).

Com a aprovação do Mestrado, o grupo de professores fundadores do curso trabalhou com extrema dedicação e comprometimento para atingir os altos padrões de qualidade exigidos pela CAPES e desenvolver um sólido caminho de formação que conduziria à submissão da proposta de Doutorado em 2017 e sua aprovação, agora, em 2019.

Portanto, da proposta do Mestrado à aprovação do doutorado, temos seis anos. Se compararmos com o histórico de outras instituições, podemos constatar que seis anos são considerados um tempo curto, principalmente quando se leva em conta a implantação do último nível na verticalização do ensino em um Instituto Federal de Educação.

Esta conquista se deve, em primeira instância, ao trabalho árduo de nossos professores, coordenadores de curso, secretaria, alunos e egressos os quais, colaborativamente,  consolidaram o currículo, a produção acadêmica e técnica, a criação da Revista EDUCITEC, do Simpósio em Ensino Tecnológico (SETA), a implantação do Centro de Pesquisa em Ensino Tecnológico (Innsaei), a realização de vários projetos de inserção social, o desenvolvimento de parcerias e cooperação interinstitucional, tal qual ocorreu com o Instituto SOKA e o Instituto Federal do Acre. Tudo isso compartilhado com a comunidade por meio de diferentes mídias – site, Instagram, Facebook, YouTube – todas implantadas e mantidas pelo próprio curso.

Temos de destacar o progresso que a Pós-Graduação Stricto Sensu do Campus Manaus Centro alcançou na gestão da Profa. Maria Stela Vasconcelos Nunes de Mello, diretora à época da submissão da proposta de doutorado e a quem temos muita gratidão. Esse progresso vem se fortalecendo na gestão atual do campus, com o diretor Edson Valente Chaves, professor do MPET. Compartilhamos esta conquista de aprovação do doutorado com os demais setores do campus, em especial, a Biblioteca, que impulsionou a implantação do Repositório Institucional e nos assessora no registro dos produtos educacionais; os setores de serviço social e psicologia, que nos auxiliam nos editais de seleção e atendimento de discentes; a DTI (Departamento de Tecnologia de Informação) que, prontamente, nos dá suporte na manutenção da infraestrutura de tecnologia, a GAM (Gerência de Administração e Manutenção), que nos ajuda na manutenção dos ambientes de pesquisa e ensino; a Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação (DIPESP) pelas ações de indução da Pós-Graduação e Pesquisa no Campus, aos Departamentos, em particular o de Ensino, que favorecem a interlocução e reconhecem o trabalho dos professores na Pós-Graduação.

Nesta conquista do doutorado, foi fundamental a atuação da Pró-Reitoria de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação (PPGI), na pessoa do Prof. Dr. José Pinheiro de Queiroz Neto e Profa. Dra. Ana Cláudia Ribeiro de Souza, que não mediram esforços para colaborar nos trâmites administrativos e também na gestão e interlocução com a CAPES. Agradecemos também ao Magnífico Reitor por todo apoio desde a criação do curso.

A aprovação do doutorado revigora nossos ânimos, aumenta nossa responsabilidade em oferecer uma formação de alto nível, impõe novos desafios e reforça a necessidade de perseverarmos no trabalho cooperativo, apoiados institucionalmente.

Vamos em frente! Felizes pela conquista e certos do trabalho que precisamos desenvolver na consolidação de recursos humanos para a Região.

Documento CAPES com resultado da Aprovação do doutorado aqui.