I SEMINÁRIO DE INVESTIGAÇÃO EDUCACIONAL

Com o intuito de capacitar portadores de diploma de graduação que atuam ou pretendam atuar como investigadores sobre questões educacionais, para que contribuam tanto com a construção de conhecimentos a partir da problematização de questões investigativas emergentes no âmbito educacional, quanto com a melhoria do ensino a partir da proposição de alternativas de aprendizagens inovadoras, o Curso de Especialização em Investigações Educacionais promoveu, nesta sexta-feira, 22/02/19, o I SEMINÁRIO DE INVESTIGAÇÃO EDUCACIONAL. O evento o correu no IFAM, Campus Manaus Centro e contou com a participação de professores, acadêmicos e pesquisadores egressos do mestrado profissional em Ensino Tecnológico. A acolhida dos participantes aconteceu com café, música e poesia de cordel. Em seguida, o professor Nilton Ponciano arguiu sobre o ensinar enquanto movimento processual, argumentando que a aproximadamente meio século, a atividade de instruir, como convencionalmente vinha se desenvolvendo desde os primeiros séculos da modernidade, passou por um processo de questionamento das suas bases epistemológicas e ontológicas. Nesse longo tempo (século XVI ao XX) o verbo ensinar (sinônimo de instrução) incorporou elementos da sociedade industrial moderna, a ponto de ser a base da representação do trabalho industrial, da tecnologia, da cultura, do homem moderno. Contudo, lentamente, a significação moderna do ensinar vem sendo revisitada por pensadores de áreas afins (Bertrand Russell, John Dewey, Paulo Feire, Serge Moscovici, Donald Schön, Marie-Cristine Josso) e novas abordagens emergem deste repensar.

O evento teve como objetivo refletir os distintos processos formativos, assim como os contextos educacionais, considerando que já não se pode mais admitir o educador que não seja capaz de relacionar sua prática pedagógica com pressupostos teóricos decorrentes de possibilidades de melhorias no processo de formação do ser humano, a partir da adoção dos mecanismos inerentes à pesquisa, na condição de atitude investigativa.

Seguem alguns registros da atividade: